-O verão foi embora. A menina lamenta.
A brisa que passeia pelo mar responde:
-Mais fria, mas continuarei aqui.
-Nunca te abandonei, não entristece.O mar rebate.
-Mas se chorar, chora num barco e derrama suas lágrimas em mim, para que eu continue sempre te acompanhando em suas tristezas e alegrias. 
Então, o barco balançou devagarinho, embalando a menina chorosa e o outono apareceu. 


P.S: Já curtiu a página do blog no Facebook? Se ainda não, aqui do ladinho tem um ícone pra clicar e dar seu like! A ins'piração bateu e esse post de hoje apareceu primeiro por lá! 

9 Comentários

  1. Respostas
    1. Ele tbm é todo seu, Simone! srsrs
      Abraço!!

      Excluir
  2. Que bonito o seu texto Deise *-*
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  3. O barco volta.
    E seu texto, nunca vai embora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha!! Palavras ficam eternizadas né, poeta?!
      Abraço!

      Excluir
  4. Suas serenas palavras me lembraram daquele filme "500 Dias com Ela", já assistiu Deise? A relação com o outono que sempre surge independente do quão severa foram as condições climáticas anteriores.
    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita \0/. Participe da melodia, comente e me diga o que achou, sua opnião é SUPER importante!!!