Hoje começa a semana em que aquela historia completaria quatro anos. E fazem três meses que eu não escutava uma das minhas bandas favoritas. Mas olha só, deu a maior vontade de ouvir hoje, agora. Então, eu dei play no disco da capa verde e vim escrever essas palavras. Para minha surpresa e agonia, a primeira música que o Spotify me apresentou foi a que eu mais evitei durante esses noventa dias. Meus amigos se divertem com minha cara porque agora escuto sertanejo universitário com uma frequência muito louca, tô até gravando os nomes das duplas, isso porque as letras eu já gravei. 
Mas a música que costumava ser nossa eu não ouvi em nenhum desses dias, mas hoje estou mais leve, absurdamente leve, e consigo ouvir tranquilamente, e até com fones de ouvido. 
Do lado de cá não existe saudade. Deveria? Eu não sei. 
Não ouvi aqueles acordes específicos porque eu precisava de um tempo só pra mim, de páginas que não tivessem a escrita de ninguém além da minha. E pretendo continuar assim por um bom tempo, esse bom é uma categoria que não sei se significa dias, meses ou anos, o próprio tempo se encarregará de dizer. As vezes eu paro em silêncio olhando os registros imagéticos e imaginando as história vividas em cada hoje daquele. Não me arrependo de nenhum e sou bem feliz por isso. Se já não formamos o casal que costumava enfeitar os sofás dos amigos e tirar os suspiros mais simpáticos dos que passavam por nós, não há problema, porque o tempo que nos cabia foi muito bem vivido. Foram anos coloridos com a maioria dos meses ensolarados, ofuscados apenas por pancadas de chuva, mas até delas conseguíamos tirar arco-íris se olhássemos juntos na mesma direção pra conseguir enxergar. 
Hoje eu ainda não estou pronta pra te ver presente nos meus círculos de amizade e é por isso que tenho feito novos círculos e isso está sendo ótimo. 
Estou cercada de novos olhares e com eles consigo me enxergar como nunca antes havia feito. 
Mas isso não quer dizer que eu nunca mais possa ser sua amiga, é aquela coisa de que o próprio tempo se encarregará de dizer. Tadinho do tempo, já está cheio de serviço! Mas oh, não tenho pressa, Sr. Tempo. Se ajeita daí, que eu me ajeito de cá.
Para encerrar o papo digo pra você que está lendo, seja lá qual for sua história de vida. Existem dias bem bonitos e também os dias tristes, feios e doloridos. Os dias tristes jamais apagarão o brilho dos felizes, porém sejam os dias felizes ou tristes, eles nunca poderão se repetir. 
Então viva, viva intensamente cada um dos seus. 
E o que isso tem a ver com o início da história?  Esse é mais um texto sobre final de namoro e sobre um pouco de tudo que isso pode carregar de bom!


Muito obrigada por estar aqui, pessoa linda do outro lado da tela! 
Em breve mudanças por aqui! Jajá gravo um novo vídeo pro canal, e vamo seguindo! \0 

8 Comentários

  1. Tão bom quando conseguimos colocar no papel" o que está aqui dentro né?

    Um abraço bem gostoso. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim, Tally! É bom demais!
      senti teu abraço! :*

      Excluir
  2. Estou passando pelo momento da fossa agora mesmo haha espero que passe logo e eu chegue nessa fase "mais plena" digamos assim. É triste, doloroso, já secou minhas lágrimas, mas faz parte. É como um luto. Amei o seu texto! Com certeza, é só o tempo mesmo!
    Beijos,
    http://www.nomundodaluablog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As coisas vão se ajustar, pode ter certeza Alina!
      Fico feliz que gostou, um abraço!

      Excluir
  3. Oie, tudo bem? Sempre que leio um texto assim me lembro da Bruna Vieira e da Evelyn, elas sempre dizem que nos sentimos melhor após escrever. Colocar no papel o que sentimos faz com que algumas feridas sejam curadas, faz com que fiquemos de bem com a gente mesmo. O texto ficou incrível. Parabéns! Beijos, Érika ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que honra você lembrar de Bruna Vieira lendo um texto muito, admiro muito aquela moça há anos! Escrever ajuda muito mesmo!
      Muito obrigada,
      Abraço!

      Excluir
  4. Achei bem corajosa essa sua iniciativa de falar tão diretamente e em primeira pessoa sobre o que sente. Por isso, parabéns! Gostei bastante do texto e desse clima de esperança. Que seja tudo cada vez mais lindo pra você!

    blogdeclara.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Clara!
      Foi preciso, já não me cabia, rsrsr
      Que tudo seja lindo pra nós!
      Um abraço!

      Excluir

Muito obrigada pela visita \0/. Participe da melodia, comente e me diga o que achou, sua opnião é SUPER importante!!!